25/04/2019

Impacto das barragens na vida das mulheres é tema de debate na Câmara

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados promoveu, nesta quinta-feira (25), audiência pública sobre o impacto dos grandes empreendimentos de barragens na vida das mulheres. O pedido para a realização do debate foi feito pela deputada Erika Kokay (PT-DF).

A presidente da ADEPES e defensora pública do Espírito Santo, Mariana Sobral, que atuou fortemente no caso de Mariana, participou dos debates. A defensora apresentou dados que apontam que, apesar das mulheres corresponderem a 49,4% da população reconhecida como atingida até o momento, correspondem a apenas 31,5% das pessoas que receberam o auxílio emergencial. “A maior parte dos auxílios financeiros e de indenizações foram para os homens atingidos. Falta a Renova e o poder público discutirem o direito das atingidas”, defende.

Mariana também falou sobre o lançamento da Campanha Nacional da ANADEP, #EmDefesaDelas, que contará com a exposição fotográfica “Mulheres Atingidas: da lama à luta”. A mostra retrata o drama vivido pelas mulheres atingidas pelo rompimento das barragens nas cidades de Brumadinho e Mariana. A ideia é levar a exposição à Câmara dos Deputados.

Também participaram a coordenadora-geral do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) Elisa Estronioli; Claudia Regina Brandão Diógenes de Freitas, atingida por rompimento de barragem em Minas Gerais; e Fabiola Latino Antezana, da Plataforma Operária e Camponesa da Energia no DF.